terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Alguém


Como pude
fingir por tanto tempo
que a vida estava bem
Quando no fundo
da minha alma
ansiava por algo novo
Alguém que me entendesse
Alguém que me amasse
Alguém que enxergasse
exatamente aquilo que
eu desconhecia em mim mesma

(original de Tãnia Pimenta)

Voltar ao TOPO

4 comentários:

brasildobem disse...

Tania tem um selinho pra vc. no Brasil do Bem.
Bjs.
Janeisa

Marcia disse...

Tâninha, amei este poema.
Se fosse a algum tempo atrás juraria que foi escrito por mim.

Gostei mesmo e muito.

bjux, bjux querida!

(¯`·._.·[***Celina***]·._.·´¯) disse...

Gostei tania, muito
Bjobjo

Grazy disse...

Meus parabéns mesmo! Seu blog é delicioso!!! Se tornará, a partir de hoje, minha terapia de horário de almoço aqui no trabalho. Obrigada pelos lindos escritos... bjs!

Obs. Quando puder visite o meu blog, ok???

 
Creative Commons License
Todo e qualquer texto (original de Tânia Pimenta) deste blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.