domingo, 24 de agosto de 2008

O Poder das Palavras


“Se me disseres que me amas, acreditarei.
Mas se escreveres que me amas, acreditarei ainda mais.

Se me falares da tua saudade, entenderei.
Mas se escreveres sobre ela, eu a sentirei junto contigo.

Se a tristeza vier a te consumir e me contares, eu saberei.
Mas se a descreveres no papel, o seu peso será menor.”

E assim são as palavras escritas: possuem um magnetismo especial;
libertam, acalentam, invocam emoções.

Elas possuem a capacidade de, em poucos minutos, cruzar mares,
saltar montanhas, atravessar desertos intocáveis.

Muitas vezes, infelizmente, perde-se o autor, mas a mensagem sobrevive ao tempo, atravessando séculos e gerações. Elas marcam um momento que será eternamente revivido por todos aqueles que as lerem.

Viva o amor com palavras faladas e escritas. Mate saudades, peça perdão, aproxime-se.
Recupere o tempo perdido, insinue-se,
alegre alguém, ofereça um simples “bom dia”.
Faça um carinho especial.
Use a palavra a todo instante,
de todas as maneiras,
e verás que sua força é imensurável.
Lembre-se sempre do poder das palavras.

(autoria desconhecida)

Voltar ao TOPO

3 comentários:

(¯`·._.·[***Celina***]·._.·´¯) disse...

Eu acredito piamente no poder da palavra: escrita, falada e pensada.
Adorei!
Obrigada querida pelo selo, passa lá no O Paraíso do Amor que deixei um textinho pra vc!
Bjobjo

Nina disse...

Eu sempre tive essa sensação mesmo Tânia, de que ao escrever as coisas têm mais durabilidade. nao fica nada solto no ar, não é?

mas menina preciso falar que amei mt teu novo visual, ficou super jovem, refinada. Parabéns, tá linda, poetisa!

Marisa Pimenta disse...

Tati, q texto lindo, adorei!!!!
Realmente as palavras devem ser escritas pq assim não podem ser contestadas, mas há algumas q ditas ao pé do ouvido são bem legais!!!!! Não são??? Bjks

 
Creative Commons License
Todo e qualquer texto (original de Tânia Pimenta) deste blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.